Corrente de Reviews 2013: Speed Grapher

speed_grapher-review

O dinheiro pode mesmo comprar tudo?

Fala, galera! Tudo certo? Hoje temos uma grande atração aqui neste humilde blog: A Corrente de Reviews 2013. Vamos continuar com a brincadeira resenhando sobre o animê Speed Grapher, uma ótima recomendação do blog Akahon. ^^

Speed_Grapher_Red

Animê de 2005 do saudoso estúdio GONZO (FullMetal Panic! e Basilisk), Speed Grapher relata um período da vida do fotógrafo de guerra Tatsumi Saiga vivendo seus dias de paz em Tóquio, onde está investigando um misterioso clube chamado Roppongi. Os membros deste clube são pessoas influentes da alta sociedade, desde políticos a artistas, que vão ao local apenas com um objetivo: a busca pelo prazer. E sim, é sobre luxúria que estamos falando aqui. Entretanto, ao se infiltrar no clube, nosso protagonista acaba se encontrando com uma garota de 15 anos chamada Kagura da forma mais incomum possível, sendo este encontro o começo de uma longa e emocionante história.

speed_grapher_saiga2

É inegável que uma das ideias da Corrente de Reviews é tirar o blogueiro que resenha de sua zona de conforto fazendo-o ter contato com uma obra da qual dificilmente seria procurada, e isto foi exatamente o que ocorreu comigo. Dando uma rápida olhada no blog, você já consegue perceber meu amor por shonen e mahou shoujo, algo que certamente não dá as caras em Speed Grapher já que possui uma trama mais densa e com temas dos quais convivemos em nosso cotidiano retratando isto da forma mais realista possível. O gênero pode não me agradar e pode ser também que eu não tenha criado uma grande identidade com o animê, mas dizer que Speed Grapher não é um bom entretenimento é blasfêmia!

speed_grapher_suitenguAs cenas de ação presentes na animação são extremamente competentes e empolgantes que somadas a excelente trilha sonora faz com que você possa sentir certo clima hollywoodiano de filmão de mistério dos anos 90 tornando tudo muito interessante se tratando da parte investigada e também dos poderes especiais loucos que cada personagem possui. Aliás, o que não falta neste animê são personagens bizarras, com personalidades distorcidas, excêntricas e imprevisíveis, o que ajuda a construir um enredo com praticamente a mesma essência. Os temas inseridos dentro de Speed Grapher realmente chamam a atenção do espectador caso este queira pensar um pouco mais no estado de calamidade em que o mundo e as pessoas se encontram. speed_grapher_liberdadeA verdadeira luta de classes entre pobres e ricos e a organização política e corrupta de um país são abordadas na forma de um realismo fantástico, que representa de forma fantasiosa a realidade. No animê, vemos as dificuldades desses problemas, mas ao mesmo tempo a solução deles orquestrada da melhor forma possível fazendo do último episódio um desfecho sensacional. Os fatos abordados sobre estes temas poderiam facilmente acontecer em nossa realidade, mas infelizmente nada vai mudar, pois é utópico demais pensar que a classe trabalhadora um dia será dominante, ou será que não? A resposta encontra-se dentro de você, mas Speed Grapher pode instigá-lo a se questionar a respeito disso.

speed_grapher_ginzaE os questionamentos não param por aí, pois o animê traz uma carga emocional interessante se referindo a alguns dos sete pecados capitais como a lúxuria e a avareza. O apelo sexual presente quer nos dizer que no fundo, todos procuramos por prazer, mas cada um a sua maneira e de acordo com suas próprias crenças. Entretanto, seria possível comprar suas crenças com dinheiro? Por diversas vezes, vemos que isso é possível, pois pouco importa sua honra, sua dignidade ou seu conhecimento, você pode vender tudo isso o momento que quiser porque o dinheiro pode comprar qualquer coisa, certo? OH WAIT! Este é um dos pontos positivos de Speed Grapher! Enquanto você assiste esta animação surgem inúmeros questionamentos, desde seu mundo interior e seus valores ou daqueles que vivem ao seu redor nos levando a inúmeras reflexões sobre a verdadeira essência humana. Afinal, somos tão podres e inescrupulosos ou pessoas de bem? speed_grapher_shinsenÉ bem verdade que esta é quase uma discussão infinita, mas quando analisamos apenas o universo em que as personagens do animê vivem é incrível como você toma um tapa na cara por episódio devido a tantas reviravoltas que surpreendem ficando difícil determinar os eventos que podem acontecer. Além de difícil, é doloroso ver o sofrimento das personagens, que muitas vezes são meras alegorias a fim da trama se tornar ainda mais misteriosa e envolvente. A relação de Saiga e Kagura explicita exatamente isto criando um laço com o espectador que sai satisfeito com um desfecho idealista e romântico também.

speed_grapher_saiga1

speed_grapher_kagura

Speed Grapher consegue ser um bom entretenimento para aqueles que procuram bastante ação e personagens com poderes sobrenaturais, e além de não possuir pontas soltas, é envolvente, tem uma trama densa, contém diversos temas que nos fazem refletir e acima de tudo, nos emocionar. Emoções das quais nem mesmo o dinheiro poderia comprar, ou poderia? Ficam aqui estas perguntas para discutirmos posteriormente, portanto, não deixe de conferir esta, pois tenho certeza que não irá se arrepender.

speed_grapher_saiga

PRE-PA-RA que a corrente continua, galera! Indiquei o animê Chrno Crusade a um dos melhores blogs de animê do Brasil, o Elfen Lied Brasil. A escolha parece ser digna de uma nostalgista e até poderia me considerar facilmente, mas não neste caso. Fato é que como leitora assídua do ELBR sempre quis ver algo do gênero por lá, pois Chrno traz abordagens religiosas interessantes, apesar de nada muito profundo na animação. Perdoem-me meu desejo egoísta, mas que ao menos espero que tenha sido proveitoso aos redatores e que seja divertido aos leitores que acompanham as postagens rotineiras de lá. Obrigada e até mais!

GO! GO! CORRENTE DE REVIEWS 2013!

Chrono-Crusade-chrono-crusade-15197475-1024-768

RAILGUN-likefacebook

10 comentários sobre “Corrente de Reviews 2013: Speed Grapher

  1. Saudações

    Realmente, pegaste um anime muito sério para ser tratado por aqui, jovem Nayara. A nobre Larissa medisse que havia indicado algo mais antigo e de grande teor emocional e humano (quando ela esteve dias atrás em Curitiba), mas nunca faria ideia de que se trataria de algo tão [complexo] quanto Speed Grapher…

    É uma obra densa, cheia de questionamentos e forrada por questões pessoais, inclusive sobre o comportamento humano. Parece que você gostou do anime, e isso já é algo de muito valor.

    Indicar um anime para o Elfen Lied Brasil? Bom, vejamos como a amiga Roberta lidará com a obra por ti sugerida, nobre Nayara…

    Ótimo post de sua parte! E que siga a Corrente de Reviews’2013!

    Até mais!

    • Speed Grapher não foi fácil de assistir, pois tem uma trama densa da qual não estou acostumada buscar em animações, mas gostei bastante da obra e eu a recomendarei muito.

      Obrigada pelo comentário😉

  2. Fala Nany-chan!Tudo certo?

    Um fotógrafo de guerra,sorte de qualquer um sobreviver a isso.E lembrando que guerra é movida em grande parte por interesses financeiros.

    Indubitavelmente Speed Grapher não tem tanto a ver com Shounen ou Mahou Shoujo,exceto pela quantidade de ação/inimigos que vai subindo ou uma protagonista jovem.Mas essas duas facetas não redefinem o gênero,disse só pra deixar a mente viajar.No entanto,é bom entretenimento certamente,e muita ação violenta e densidade não se interferem negativo ou obrigatoriamente,o hypado Full Metal Alchemist ou Claymore exemplificam.E não sei se também vê dessa forma,contudo ver habilidades distintas ou aplicações próprias de reconhecíveis aptidões,instigam e interessam quem gosta desses gêneros.

    E falando na trilha sonora,já viu o original sem censura de “Girls on Film”(Deixo a cargo seu se quiser ir atrás no You Tube),verás como faz sentido,direi somente isso pra sublinhar a curiosidade.E de mais formas,deve ter visto com a trilha do anime incitaria a procurar saber mais dos artistas que cantam de forma similar a isso tudo de detetive que todo mundo há de notar.

    Outra coisa é que a cena de ‘https://alchemistnany.files.wordpress.com/2013/08/speed_grapher_ginza.jpg#.UhAhWj_3Or4’ faz repensar um pouco a valia do apontamento pros não-amantes de animes.Todavia representa o prazer imediato como pagar & receber,sadismo e o sexo,logicamente.Enfim,relembra da flexibilidade ética que o anime dá a toda hora.

    Quanto à postagem,deu boas e eventuais cutucadas com os nortes do anime de: “o que o dinheiro pode comprar..?[Ou o que o dinheiro não pode comprar?,né?]”;”{…}pois é utópico demais pensar que a classe trabalhadora um dia será dominante,ou será que não? A resposta encontra-se dentro de você,mas Speed Grapher pode instigá-lo a se questionar a respeito disso.” ou “{…}são abordadas na forma de um realismo fantástico{…}”.Em outras palavras,consegui se situar bem no seu “norte” de redação,embora deva ter se esquecido que o traço não é “perfeito”.E sim,as pessoas não precisam duvidar do ritmo,densidade,perguntas sem respostas,personalidades deles ou do final -ainda me lembro dele-.E por curiosidade =>
    SPOILERS MÉDIOS:
    Sobre as pontas soltas,eu não lembro se passou,contudo você se lembra quais os dizeres que faziam a deusa(Megami-Sama) sobrepor a personalidade de Kagura?
    FIM DE SPOILERS MÉDIOS

    E bem,tem a licença pra ser egoísta,é tua hora de pedir(mandar)… “A Cruzada de Chrno” tem seu VALOR.E também,acho que já vi seu nick no Elfen Lied Brasil e talvez tenha vindo aqui alguma vez num tempo incerto.

    .Reflexões:
    “O dinheiro pode mesmo comprar tudo?”Sabe-se lá,colocar etiqueta com preço em tudo é meio feio,não é?
    “Blog ‘humilde” é um bordão?Já vi isso em mais de um blog.

    Até outra oportunidade!

    • Fala Tabibito-san! Tudo certo por aqui sim, apesar da demora para responder (gomen ne)!

      Concordo com você no que se diz respeito a Speed Grapher não ter características de shonen em sua trama, entretanto, quando se trata de ação e sua parte mais sobrenatural, pode lembrar um pouco sim devido ao herói ter que lutar contra vários inimigos com as mais absurdas habilidades.

      Cheguei a ver a versão sem censura de Girls on Film como recomendou e nooooooossa, muito mindfuck pra minha mente, mas muito bom.

      Sobre o texto de modo geral, eu sempre gosto de dar umas cutucadas, na verdade, eu sempre procuro questionar o meu leitor. Quando alguém lê um texto do qual escrevo, nunca quero que a pessoa entre no blog, leia o texto, e saia do mesmo jeito que saiu, não pode! Quando você lê algo, aquilo deve ter algum sentido pra você, tem que te complementar ou incomodar e é o que tento fazer porque se meu texto não causa impacto algum, quer dizer que não fui efetiva. O leitor precisa participar não necessariamente comentando, mas enquanto lê. Isso que é o mais importante pra mim.

      Sobre as reflexões, eu não sei se é bordão, mas que considero meu blog um site bem humilde, isso eu considero, falo de coração.
      E se dinheiro pode comprar tudo? Para mim, não. Há coisas que dinheiro não paga, mas para as outras existe MasterCard😉 #prassa

      Até mais o/

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s