Review: As adaptações de Macross Frontier

macross_frontier_especial-AN

Sentimentos que vão ecoar através da galáxia…

Olá, pessoal! Hoje trago uma análise [extensa] a respeito das principais adaptações de Macross Frontier, que são uma série de TV com 25 episódios que teve sua exibição em 2008 e dois filmes lançados em 2009 e 2011. Todas essas mídias foram produzidas pelo estúdio Satelight e sob direção de Shoji Kawamori, a mente brilhante que criou a franquia de Macross, o animê Escaflowne e atualmente concentra sua genialidade em Nobunaga The Fool. Macross F foi o último animê que vi em minhas férias e me conquistou logo de cara, mas depois de ter visto os dois filmes da série no último fim de semana um carinho adormecido despertou e agora está brilhando dentro de mim como uma estrela com energia infinita. Espero que através dos próximos tópicos eu consiga transmitir a vocês tudo aquilo que senti ao ter contato com a série, assim como também abordar os principais pontos da animação. Pretendo evitar o máximo de spoilers, pois minha principal intenção é que este post se torne uma semente que desperte em você a vontade de ver o animê, mas para você que já assistiu, não tema, eu também quero que aprecie bastante! Portanto, caro leitor, se prepare porque agora é hora de voar por galáxias distantes e se aventurar no universo de Macross.

1. A FRANQUIA DE MACROSS

Macross_Ai Oboete Imasu ka

Macross é uma das franquias mechas mais antigas do Japão que possui inúmeras animações nos mais variados formatos como séries de TV, OVAS ou filmes. A exibição do clássico e primeiro Macross foi nas telinhas japonesas em 1982 com o total de 36 episódios, entretanto, mais marcante que a série de TV foi o filme remake que foi produzido 2 anos depois titulado Macross: Ai, Oboete Imasu ka? Este filme é visto como um drama histórico dentro da indústria de animação e com certeza dentro do universo Macross já que retrata a Primeira Guerra Espacial em 2009. Comparando com o nosso mundo real, esta Primeira Guerra Espacial seria equivalente à nossa Segunda Guerra Mundial, ou seja, foi realmente foi algo impactante para o enredo desta franquia que gerou inúmeras mudanças no mundo que habitam. Outros destaques desta grande franquia foi uma série de OVAs com o nome de Macross Plus em 1994, Macross 7  que teve sua história retratada em uma série de TV também em 1994, Macross Zero em 2002 e claro, Macross Frontier em 2008, que é a história que vamos discutir daqui a pouco.

Apesar da diferença de anos entre uma animação à outra, é possível perceber que há similaridades nas obras, pois o embasamento usado aborda praticamente os mesmos temas específicos como unidades espaciais, províncias no espaço, espaço naves que se transformam em robôs, fendas espaciais, a clássica nave espacial do chefe chamada Macross e muita música. Em Macross, também conseguimos ver bastante política, entretanto, nas obras de Kawamori não vemos aquela seriedade de Gundam, em Macross vamos além, vemos aqui que a cultura, o amor e a música também podem ser usadas como armas para derrotar os inimigos, fazendo da franquia uma obra de ficção científica única.

2. A HISTÓRIA DO VOO INICIAL DE VÁRIAS ESTRELAS

Macross_Frontier_Logo_fix

Depois da invasão de uma raça alienígena chamada Zentradi, a humanidade foi praticamente extinta sendo obrigada a viver em colônias no espaço a bordo de grandes naves até que possam achar um planeta que possa ser habitado por eles, sendo este um dos grandes desejos dos governos das colônias. O desejo torna-se mais compreensível quando a colônia denominada Frontier é atacada por Vajras, que aparentam à primeira vista ser insetos alienígenas gigantes sedentos por destruição, causando um enorme caos em uma determinada cidade desencadeando inúmeras mortes, além de interromperem o show da famosa Fada Galática Sheryl Nome, transformarem o jovem piloto Alto Saotome em herói por um dia ao salvar a frágil Ranka Lee, uma adolescente que sonha em ser cantora. O que os três não sabiam é que aquela invasão conectaria e mudaria suas vidas completamente provocando encontros, despedidas, alegria, dor, sonhos realizados e despedaçados. Até onde eles podem voar por este céu para brilhar como qualquer outra estrela e revirar o universo a favor da sobrevivência dos humanos?

3. OS EFEITOS VISUAIS E A FOTOGRAFIA DE OUTRAS GALÁXIAS

MacrossF_ItsuwariNoUtahime07Não sei se foi porque vi a versão bluray, mas Macross Frontier merece muitos elogios. A série de TV possui uma qualidade gigante quando se trata de batalhas no espaço desenvolvendo muitas batalhas épicas e de tirar o fôlego. A movimentação dos mechas ou naves espaciais eram muito bem executadas assim como os efeitos que toda essa engenharia trazia consigo. A fotografia também era extremamente elegante fazendo diálogos cheios de sentimentos ganharem ainda mais emoção provocando lágrimas por parte dos espectadores por diversas vezes. O character design do diretor de animação Yuuichi Takahashi (KareKano) por vezes tem suas falhas visto que de um episódio a outro a face das personagens sofrem leves modificações ora boa, ora ruim, mas ao menos os últimos episódios mantiveram-se constante em relação a isso não ferindo a obra. MacrossF_SayonaraNoTsubasa01Outro destaque de Macross F são os cenários e inúmeros efeitos contidos nos shows que Sheryl e Ranka protagonizam. Como era lindo apreciar toda a pirotecnia presente, hologramas gigantes, palcos sensacionais promovendo um espetáculo incrível para os fãs das idols e para nós, espectadores. Entretanto, até agora estava falando somente da série de TV, então pensem agora em uma animação mil vezes melhor! A partir daqui começa minha dissertação breve sobre ambos filmes de Macross Frontier! É óbvio que para animação cinematográfica o orçamento e recursos tecnológicos são infinitamente maiores, mas é válido elogiar o quanto a equipe de animação soube aproveitar isso a seu favor melhorando praticamente tudo o que havia sido exposto na série de TV. O visual dos filmes de Macross F atrai muito quem os assiste, é como se você não pudesse piscar nenhum um minuto, pois se fazê-lo perderá muito. Agora vamos surtar? Estava faltando isso aqui não é? VÉY, eu surtei demais nas lutas, mas principalmente nos show da Sheryl e da Ranka na obra cinematográfica! Como não morrer logo nos primeiros minutos do primeiro filme Macross Frontier: Itsuwari no Utahime com todas aquelas engrenagens no palco e depois a aparição épica de uma Sheryl usagi juntamente com sua faceta maléfica? MORRI!

MacrossF_ItsuwariNoUtahime02

OLHA ISSO VÉY SHDLKSAJDKSAHFKSAHDJKLSA

O show da Ranka no segundo filme Macross Frontier: Sayonara no Tsubasa ~the end of triangle~ pode ter bem menos efeitos se comparado ao da Sheryl já que esta é mais provocativa, entretanto, o concerto de Ranka com seus leves elementos recheados de fantasia foi igualmente fantástico com um visual também muito atraente, mas com um sentimento diferente.

MacrossF_SayonaraNoTsubasa03

Open, Ranka!

4. AS MÚSICAS QUE TOCAM O CORAÇÃO DE DIFERENTES SERES

Um dos embasamentos de qualquer animação de Macross é que suas protagonistas estão sempre ligadas à música, e em Macross Frontier as principais estrelas são as personagens Sheryl Nome e Ranka Lee fazendo performances sensacionais como dito acima, mas antes de comentar qualquer coisa relacionada a elas gostaria de iniciar este tópico destacando a gênia que ficou responsável pela trilha sonora da animação assim como a composição de todas as músicas. Yoko Kanno, isso mesmo… A MULHER QUE MITOU FAZENDO SOUNDTRACKS PARA COWBOY BEBOP, ESCAFLOWNE, SAKAMICHI NO APOLLON E ATUALMENTE TRABALHA EM SPACE DANDY, TAMBÉM DEIXOU SUA GENEALIDADE AQUI EM MACROSS FRONTIER! Por que a CAPS LOKA ATIVADA? Considero a Yoko-san junto da mítica Kajiura uma das japonesas mais talentosas se tratando em trabalhos envolvidos com trilha sonora de animação, visto que possui uma variação enorme em suas composições sem seu próprio estilo se perder, além de realmente se adequar bem a cada obra, a cada situação, a cada cena que requisita sua participação com aquela música instrumental única. Yoko Kanno faz um trabalho maravilhoso em Macross Frontier dando vida à toda a parte instrumental que sustenta a obra, entretanto, há outras mulheres que brilham tanto quanto ela na animação.

Deculture!

Deculture!

Megumi Nakajima, aquela que empresta sua voz à Ranka Lee, teve que conquistar este papel com muita dedicação e talento, pois para protagonizar a personagem era necessário a inscrição em um concurso com inúmeras concorrentes com a finalidade de decidir quem teria a honra de entrar para o elenco e em 2007 com seus 18 anos na época, Megumi ganhou essa oportunidade vencendo e se tornando a eterna pequena rainha de Gallia 4. A escolha não poderia ter sido melhor, pois o talento da Megumi é latente, as músicas de Ranka possuem muita ternura e conseguem acalmar o coração de qualquer um que as escuta já que as letras são repletas de mensagens de amor, coragem e perseverança. Sua voz combina muito com a doçura de Ranka criando não só uma personagem fofa, mas também uma cantora graciosa. Me pergunto se Ranka nasceu para Megumi interpretar ou se Megumi nasceu para interpretar a Ranka.

MacrossF_ItsuwariNoUtahime11

“Eu vou revirar a galáxia com minha música.”

Mei Nakabayashi, a May’n, é aquela que sustenta o status da personagem Sheryl como Fada Galática com sua voz grave, provocante, cheia de energia evocando a agressividade, a sexualidade, a sexy symbol diva que existe dentro de Sheryl e em cada uma de suas músicas. Sua voz também transmite que há uma mulher madura e segura que sabe realmente o que faz e faz o que quer, é como se não existisse limite para ela. Interessante dizer também que cada música da May’n desperta um sentimento diferente em você, mas todas acabam mexendo com seu coração, alma e corpo de alguma forma e isso somado à toda construção da personagem Sheryl que mostra muita vitalidade faz tudo ficar ainda melhor, pois as músicas condizem muito com a personalidade da personagem que sempre diz que é você quem deve fazer seu próprio destino e nunca deve ficar parado, e realmente não dá pra ficar parado, pois mesmo Diamond Crevasse, que é uma das únicas músicas melancólicas de seu repertório, te passa a sensação que mesmo com o coração partido você não deve se lamentar e precisa ser forte. Para falar a verdade, é difícil encontrar palavras para descrever as músicas da Sheryl Nome starring May’n, mas só posso dizer que elas são divas demais! Se essa é a sensação que a animação queria passar, diria que conseguiu perfeitamente.

As estrelas que abalam galáxias: May'n (esquerda) e Megumi Nakajima (direita).

As estrelas que abalam galáxias: May’n (esquerda) e Megumi Nakajima (direita).

Se essas duas são incríveis por si só, imagine um dueto delas! Em Macross F você irá se deparar com a diva Sheryl e a nova estrela Ranka cantando em parceria, você ouvirá e surtará com May’n feat. Megumi. O meu destaque cairá sob a segunda opening da série de TV, Lion – que se encontra logo abaixo para quem quiser conferir – e também a música Sayonara no Tsubasa ~the end of triangle~ que aparece apenas no fim do segundo filme, dando a tensão perfeita à batalha final e também a tristeza de uma despedida inesperada. Sem dúvidas é minha música preferida de Macross F, mas é difícil alguma decepcionar, ainda mais com essas duas cantando juntas. SOCORRO! IMPOSSÍVEL NÃO SURTAR!

5. A SÉRIE DE TV – QUEM VOCÊ IRÁ BEIJAR? O INÍCIO DO TRIÂNGULO

zscreen28856mw1

Diria facilmente que Macross Frontier segue duas frentes principais em sua história: A primeira é a luta contra os Vajras e tudo conectado a eles, enquanto a segunda é o triângulo amoroso entre Ranka, Alto e Sheryl. A primeira frente é extremamente agradável para quem gosta de um bom conto de sci-fi explorando bastante lutas no espaço, a vida que há em diversas galáxias, e também armas biológicas e seu enorme potencial, além de possibilidades relacionadas ao sistema nervoso. Também há espaço para tensões políticas que muitas vezes são resolvidas de forma lógica e realista, enquanto outras através de elementos abstratos sendo o eles principalmente o amor, que é transmitido na maioria das vezes por músicas. A narrativa é interessante, mas não perfeita, pois apesar de seguir uma linearidade muita boa que rende boas reviravoltas, ela falha ao deixar pontas soltas no fim e também força em algumas partes a fim de procurar resolver tudo muito rápido nos últimos episódios. Apesar disso, as principais personagens possuem um ótimo desenvolvimento e conseguem ser carismáticas em suas aparições, sendo algumas fundamentais para à série arrancando risadas e lágrimas de quem acompanha. macross-frontier-09-klan-klan-michel-childhood-friendsFalando em personagens, a segunda frente do animê, que trata do triângulo amoroso de Ranka, Alto e Sheryl é um dos triângulos amorosos mais incríveis que já vi,  mas também um dos mais agonizantes de acompanhar a cada episódio, meu Deus! QUEM EU SHIPPO AQUI? SEI LÁ VÉY LOL! Claro que há inúmeras cenas clichês e a tensão – seja sexual ou não – criada entre eles também é esperada por diversas vezes, mas mesmo assim é angustiante de ver o desenvolvimento da relação destes três. Alto e Sheryl se encontrarem foi realmente bom para ambos visto que quando estão apenas os dois, é como se não precisassem vestir personagens do dia-a-dia, é como se eles se entendessem mutuamente, é como se eles pudessem ser eles mesmos e livres das correntes sociais, é o suporte que todos precisam. Por outro lado, Ranka e Alto não precisam de muitas palavras para transmitir o que um sente pelo outro, na verdade, eles buscam mostrar através de suas atitudes o amor que ali existe. Se Ranka canta para Alto e apenas ele, Alto faria qualquer coisa para proteger Ranka com suas habilidades, ele não consegue deixá-la, pois sente que ela precisa dele e consequentemente acaba sempre a querendo por perto. Entretanto, muitas vezes Alto aparenta ver Ranka como uma irmã mais nova, sua rivalidade com Brera e a confiança do capitão Ozma nele também fazem isso se evidenciar ainda mais. Ozma e Brera o questionam constantemente por que Alto pode tomar a posição de irmão mais velho de ambos ou por que é o príncipe da Ranka? A série de TV não dá uma resposta clara disso fazendo com que tanto aqueles que são #TeamRanka ou #TeamSheryl possam ter esperanças. Só que para mim, a grande falha da série de TV foi exatamente essa: dar esperanças à Ranka e à Sheryl. Não vemos em momento nenhum um ponto final do triângulo! Não vemos Alto fazer sua decisão! Isso desencadeia um vazio imenso ao terminar de assistir a série, e garanto que não só eu senti este vazio, pois muitas pessoas odeiam coisas mal resolvidas. Kawamori, o diretor da série, até comentou que realmente era sua intenção fazer com que a interpretação final fosse que naquele momento era impossível o Alto decidir algo, pois amava tanto uma quanto a outra não tendo capacidade e coragem para uma escolha tão difícil, porém anos depois, as súplicas dos fãs alcançaram Kawamori e este decidiu dar uma resposta definitiva para esta questão. Onde? Continue a leitura que você descobre😉

6. O PRIMEIRO FILME – WHAT ‘BOUT MY STAR?♪ ELA SEMPRE SERÁ SOLITÁRIA?

MacrossF_ItsuwariNoUtahime09

Com a intenção de dar um fim ao triângulo, Kawamori reune sua equipe para dar vida a dois filmes de Macross Frontier, sendo o primeiro titulado Itsuwari no Utahime, ou em tradução literal A Falsa Cantora. Nesta animação cinematográfica, vemos que a essência da série de TV é mantida, entretanto, pequenas alterações no enredo são feitas a princípio para fazer com que a obra seja mais dinâmica, mas na verdade você compreende que todas as mudanças estavam ligadas ao desfecho do segundo filme fazendo este remake ser incrivelmente melhor que a série de TV em alguns pontos, pois cada pequena alteração tinha um significado muito mais profundo fazendo-as serem acertivas. “Ah, então eu posso pular a série de TV e ver os filmes que tá tudo certo, né?” NÃO FAÇA ISSO, PELO AMOR DE DEUS! Apesar dos filmes de Macross F terem uma excelente qualidade no roteiro, eles não abordam de forma efetiva a guerra contra os Vajras, pois esta batalha acaba ficando em segundo plano enquanto que a série de TV mostra a construção dos fatos de forma mais concreta e instigante. Porém, não considero isso como uma falha do roteiro, muito pelo contrário, foi uma escolha feita pelo mítico Kawamori. É preciso entender que os filmes de Macross F são uma resposta direta para a resolução do triângulo amoroso de Ranka, Alto e Sheryl, portanto o foco dado à animação é o romance e o restante é consequência, afinal subentende-se que você já assistiu a série de TV e tudo o que você tinha para saber a respeito dos Vajras você já sabe, se você busca ver o filme é porque na verdade quer ver o fim que vão levar os três personagens mais importantes da série. Podemos dizer que os filmes são uma continuação direta só que não (lol). Portanto, não se esqueça: para entender tudo que envolve a narrativa de Macross F veja primeiro a série de TV e depois os filmes. Entretanto, ainda vejo a narrativa brilhando agradavelmente por conta de mudanças interessantes e também pelas personagens que acabam surpreendo bastante ao mostrar novas facetas. Vemos, por exemplo, uma Ranka muito mais responsável, menos chorona e mais corajosa; Alto também acaba tendo mais controle sobre si mesmo fugindo das crises existenciais vistas em 25 episódios; MacrossF_ItsuwariNoUtahime05e Sheryl ratifica seu posto de personagem mais diva da animação não somente por suas performances sensacionais em cima dos palcos, mas como também sendo a peça-chave e grande destaque do meio para o fim do filme. É válido ainda ressaltar que há uma ligação mais intensa entre as rivais, que no fim, acabam sendo muito mais amigas que qualquer outra coisa, pois além de serem mais sinceras entre si, elas conseguem se compreender já que entendem que ninguém quer ser uma estrela solitária, entendem que ninguém quer ficar só, e entendem que podem esquecer a dor caso se apoiem no amor. O trio está muito mais maduro e pronto para suas escolhas e consequências.

7. O SEGUNDO FILME – UM ADEUS PARA AS ASAS QUE ME AJUDARAM A VOAR

MacrossF_SayonaraNoTsubasa17

Segundo filme de Macross F e a conclusão de tudo: Sayonara no Tsubasa ~the end of triangle~, traduzindo ASAS DE DESPEDIDA ~O FIM DO TRIÂNGULO~. O título já faz você ter um ataque do coração porque FINALMENTE A ANGÚSTIA VAI ACABAR! FINALMENTE ALTO VAI ESCOLHER SHERYL OU RANKA! MUITA EMOÇÃO! Além do surto, podemos ver algo bastante poético a respeito do título do filme visto que realmente é um adeus que Alto faz às suas asas. Com a missão de escolher Ranka ou Sheryl, Alto praticamente abdica o fato de voar visto que suas asas são exatamente ambas e como ele poderia voar sem uma delas? Como ele pode manter equilíbrio perante o enorme céu com apenas uma asa lhe dando suporte? MacrossF_SayonaraNoTsubasa12A opção da série de TV em fazer Alto não escolher uma das duas também foi por isso, pois se o maior desejo do personagem é voar, logo ele teria que ficar preso a esse triângulo para sempre, pois caso cortasse uma asa não conseguiria alcançar este eterno desejo. A discussão das asas do Alto pode ir além do romance, pois na batalha final contra os Vajras neste segundo filme a música que é cantada durante a luta faz citação em seu refrão à Valkyria, que além de ser uma homenagem à uma espaçonave do primeiro Macross, também interpreto que pode ser uma menção à deusa da mitologia nórdica que decidia quem morria e quem vivia em um campo de batalha. Então quando Ranka e Sheryl dizem que essas asas são como Valkyria mostra a nós que quando Alto está junto de suas asas, ou seja, somente quando ele está junto de Ranka e Sheryl é que ele pode ser tão forte e tão imbatível como a deusa Valkyria, ele pode ser o deus que decide quem morre e quem vive caso tenha as duas do seu lado, portanto seria então a permanência do triângulo melhor que o fim dele? MacrossF_SayonaraNoTsubasa06Sinto que uma das mensagens que Kawamori gostaria de nos passar é que não tinha como Alto escolher entre Ranka e Sheryl e ter um final feliz, não tinha como ele escolher uma e não sofrer, então será mesmo que o fim do triângulo realmente acabou com a angústia que os três viviam? Vejam o filme que eu não vou falar nada😛 Entretanto, é válido registrar que gostei bastante da decisão do Alto entre Ranka e Sheryl, mas achei a razão de sua escolha bem fraca! Só porque se conheceram no passado ele simplesmente decidiu escolhê-la? Por favor né, produção! Alto tinha que fazer suas escolhas baseado no que viveu com sua escolhida no presente porque tinha motivos suficientes para isso, não porque ele a conheceu na infância. Parece até que ele só a escolheu porque ela foi a primeira garotinha da vida dele e não porque ele realmente a amava por tudo que tinham passado nos últimos meses. Quer dizer que a outra nunca teve chances? MacrossF_SayonaraNoTsubasa08Essa seria a pior análise possível, pois por tudo que foi construído até aqui tanto Ranka quanto Sheryl tinham chances iguais e aí inserir memórias de infância fez tudo parecer que este triângulo nunca existiu, um pecado mortal. Bom, voltando aos pontos agradáveis, algo de destaque também foi o fato da perdedora realmente se portar muito bem como uma, e de forma madura ajudar sua rival por gostar dela, mas também para que ela pudesse logo ficar bem e correr ao seu amado. Aliás, essa parceria entre Ranka e Sheryl estava fantástica neste filme, a cena das duas conversando na cadeia com toda aquela tensão ao redor, o sacrifício de Sheryl por Ranka, e até mesmo aquele concerto em ALCATRAZ, que além de ter sido cômico pela situação em si também mostrou esta forte preocupação que uma tem para com a outra, fora as duas novamente protagonizando músicas incríveis transmitindo seus sentimentos ao Alto e todo o universo. Macross Frontier: Sayonara no Tsubasa ~the end of triangle~ mostra finalmente um desfecho conclusivo e coerente dando as respostas que procurávamos recheadas de surpresas no meio do caminho sendo um de seus principais destaques também a personagem Grace que teve uma mudança enorme comparada a série de TV, mas muito agradável, além de belíssimos efeitos visuais e muitas boas músicas.

8. CONSIDERAÇÕES FINAIS

macross-frontier-the-movie-sayonara-no-tsubasa_

Macross Frontier mira em nossos três principais canais de aprendizado para nos conquistar: O visual através da bela animação observada por excelentes lutas no espaço assim como efeitos mágicos, ora na galáxia, ora em shows de divas da música; o auditivo com músicas repletas de inúmeros sentimentos transmitido por mulheres talentosas que não se encontram em qualquer lugar; e o cinestésico, pois é impossível que os sentimentos aqui transmitidos não atinjam todos seus sentidos com uma narrativa coerente, mas não perfeita visto que possuía pontas soltas até que os filmes vieram para nos responder as perguntas que um triângulo amoroso deixou, mas ele não é qualquer triângulo, este é um que supera o fato de duas pessoas se amarem quando há uma terceira, porque sem duas cantoras talentosas não há como um piloto de uma organização secreta voar, porque sem ambas tudo é muito triste e solitário, e somente com as duas é que ele pode se tornar alguém imbatível. Se me permitem um pouco de linguagem coloquial: nunca vi um triângulo amoroso tão foda assim que supera tudo, então só posso encerrar dizendo que a missão de homenagear à franquia que na época completava 25 anos foi cumprida da forma mais bela possível.

MacrossF_ItsuwariNoUtahime01

MacrossF_ItsuwariNoUtahime03

MacrossF_ItsuwariNoUtahime04

MacrossF_ItsuwariNoUtahime06

MacrossF_ItsuwariNoUtahime08

MacrossF_ItsuwariNoUtahime10

MacrossF_SayonaraNoTsubasa02

MacrossF_SayonaraNoTsubasa04

MacrossF_SayonaraNoTsubasa05

MacrossF_SayonaraNoTsubasa07

MacrossF_SayonaraNoTsubasa09

MacrossF_SayonaraNoTsubasa10

MacrossF_SayonaraNoTsubasa11

MacrossF_SayonaraNoTsubasa13

MacrossF_SayonaraNoTsubasa14

MacrossF_SayonaraNoTsubasa15

MacrossF_SayonaraNoTsubasa16

Não esqueçam de curtir nossa página no Facebook!

13 comentários sobre “Review: As adaptações de Macross Frontier

  1. Estou assistindo a Macross Frontier a algum tempo (um episódio por semana) mas não estou curtindo muito a animação em geral, o character design das mulheres é extremamente inconsistente e sempre que focam nos personagens de longe eles ficam completamente deformados, o único momento que a animação melhora é nas batalhas mas elas são Full CG e ai não tem muito aonde errar. Já tinha meio que desanimado de continuar vendo mas você comentar que o triângulo tem um final (no filme) me animou de novo. Admito, no entanto, que logo após ler seu review fui confirmar com quem o protagonista termina. Gosto só de uma das heroínas e assistir a 24 episódios + 2 filmes pra ver o cara terminar com a que eu não gosto ia ser frustrante demais. Felizmente ele terminou com a que gosto então vou continuar (quando vou conseguir terminar é outra historia XD).

    No mais excelente review, super completo e evitando spoilers relevantes.

    • Olá Marco!

      Concordo muito com você se tratando do CG, nos filmes isso melhora bastante, mas no animê é sofrível ao extremo. O início da série de TV eu achei bem maçante e até sonolento, mas aos poucos foi me conquistando apesar de que os filmes são infinitamente melhores, em minha opinião, e poxa… Se o Alto não escolhesse quem ele escolheu eu também ficaria muito brava porque esta protagonista é bem superior.

      Obrigada pelos elogios, pela visita e ganbatte no IntoxiAni, um dos melhores blogs atualmente pelas reviews feitas, mas também pelos rankings semanais que você está sempre a frente e que gosto DEMAIS❤

  2. Saudações
    Sinceramente, acredito que a versão BD tenha feito a diferença no momento em que tu falou da visualização desta obra, amiga Nayara. Não estou aqui desmerecendo nada, por favor, mas seguramente muitos dos efeitos ficaram mais realçados na versão [mais moderna], isto para não falar das cores, traços e cenários.
    O que percebo, neste contexto, é que Macross Frontier soube despertar em ti um sentimento de gratidão após ver o anime. Desde a forma na qual tu colocou cada questão acerca do enredo, falando dos filmes e encerrando com as suas considerações acabou ficando, para mim, justamente a ideia de que foi encontrado mais um esboço sobre os tipos de animes que tu aprecia.
    E a obra mereceu cada palavra aqui citada.
    A OST é algo que dificilmente se discute. As músicas são vibrantes e, ao analisar apenas elas, o que se tem algo ainda mais valoroso.
    Meus sinceros cumprimentos à ti, amiga Nayara. Esta review ficou digna de elogios.^^
    Até mais!

    • Olá, Carlirio! Poxa, acredito que o BD tenha melhorado muita coisa em questão dos cenários, uma pena que algumas coisas ainda tenham sido falhas nesta versão, mas no geral a animação é bem atrativa.
      Acho que você conseguiu acertar o sentimento que tenho pela obra, eu agradeço cada minuto que tive contato com ela porque foi um entretenimento muito bom do qual tive plena satisfação de ver.

      Obrigada por tudo, pelos elogios e pelo comentário❤

  3. Hello!
    Macross é uma franquia que me agrada muito, sendo que MF foi o meu primeiro contato com esse universo. Assim como você, eu assisti MF em uma das minhas férias na versão BD com a edição Deculture do primeiro episódio. A CG é simplesmente linda, conseguindo hipnotizar em alguns momentos de batalha e nas apresentações das meninas. Lembro do quão emocionante foi rever o show da Ranka em que os companheiros dela estão homenageando as outras séries da franquia, um presentinho para aqueles que conhecem as outras estórias.
    Quando eu assistia a série eu era do TeamRanka, porém achava impossível que Alto a escolhesse, pois, como dito por você, ele parecia gostar dela como uma amiga, confundindo algumas vezes esse sentimento. Eu gostei do final que deram ao triangulo, um final coeso.
    MF me marcou na época que assisti, no qual ainda continua sendo um dos meus animes favoritos com suas músicas bem condizentes, combina bem com a marca da franquia (musica, triangulo amoroso e relação raça humana com tecnologia e alienígenas). Seu post ficou muito bom, meus parabéns! Deu vontade de rever tudo mais uma vez *-*
    Até o/

    • Hi, Melima! Tudo bom?

      Noooosa, a edição Deculture do primeiro episódio é sensacional❤ Da franquia de Macross, eu só assisti MF até agora, mas quero muito ver o filme Ai Oboete Imasuka? e quem sabe as outras animações, pois como você mesma disse, o show da Ranka homenageia várias séries de Macross e gostaria de entender melhor cada uma dessas homenagens hahaha

      Nos primeiros episódios eu estava no #TeamRanka também, mas depois daquele encontro do Alto e da Sheryl logo no começo do animê acabei já mudando meu modo de olhar para o triângulo, mas acho que ficaria feliz com qualquer uma das duas que ele escolhesse, mas gostei da resolução.

      Obrigada pelos elogios, Melima! Fiquei feliz com o comentário e a visita e acho que MF marca bastante caso você goste de anisong, romance e sci-fi, eu recomendarei para todos a partir daqui hehe. Obrigada mais uma vez!😉

      • Hello! Tudo, e contigo?

        Concordo plenamente *-*
        Eu aconselho a assistir o filme depois de ver a série clássica. Sim, uma homenagem a Fire Bomber de Macross 7 através da banda Lovely Bomber. Causa esse efeito mesmo haha

        Eu gostava das duas, mas Ranka era minha preferida, mesmo assim eu também ficaria contente com qual uma das escolhas, ainda mais que o anime e o filme, principalmente, tendem a uma escolha específica.

        Com certeza, a série Macross gosta de fazer isso. MF marcar muito bom. Muito obrigada! Você merece esses elogios. Somos a duas a recomendarem a série😉

        Até o/

        • Tudo certo por aqui, Melima, e perdão a demora para responder ‘-‘

          Queria agradecer as recomendações, pois estava pensando em ignorar a série clássica e só ver o filme, mas vou seguir seu conselho e assistir ambos quando tiver um tempinho hahahahaha

          No mais, muito bom ter tido essa conversa de Macross contigo! Cuide-se e tenha um ótimo dia😄

          • Hello!
            Não se preocupe, eu que peço desculpa pela demora.
            Sim, eu acho que poderá aproveitar mais o filme haha
            Eu fico contente em saber disso, obrigada!
            Até o/

  4. para aqueles que assistem ou assistiram a serie de Macross F, recomendo o restante, apesar que terá que ter paciência para assistir Macross e Macross 7, mas no fim, vale a pena o tempo gasto. Em relação a serie e aos filmes de Macross Frontier, pedão a quem não concordar, mas os filmes deram um banho na historia do anime.

  5. Se você achou esse o melhor triângulo amoroso, espere até ver o primeiro Macross. Macross Frontier é muito bom, mas Macross clássico é épico.

    • Olá, San. Tudo bom?

      Eu vi Macross Frontier nas minhas férias de janeiro deste ano e adivinha o que vi em julho? O Macross clássico! Espero conseguir fazer um post no fim do ano sobre ele, mas como você disse, o clássico é incrível! Sofri até o último minuto antes do Hikaru tomar a decisão dele, mas foi fantástico, épico, masterpiece e surtos sem limites hahahahaha O filme então, meu Deus do céu, ele se declarando para a escolhida foi lindo demais❤

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s