Review: Soul Eater – Vol. 01 (JBC)

Hoje trago ao blog minha análise sobre o primeiro volume do mangá Soul Eater, que chegará às bancas brasileiras oficialmente no dia 30/07, porém para aqueles que compareceram aos eventos Anime Friends e Festival do Japão aqui em São Paulo já era possível adquiri-lo. Desenvolvi o texto em tópicos para facilitar assim como fiz com a edição especial de Card Captor Sakura que se tiverem curiosos podem conferir AQUI.

INTRODUÇÃO

Em um mundo onde humanos podem se transformar em armas e outros humanos podem manuseá-los, conhecidos como artífices, Shinigami-sama (Doutor Morte, na edição brasileira) criou uma escola a fim de ensinar jovens com essas habilidades especiais a saberem usá-las da melhor forma possível. Normalmente, os estudantes trabalham em duplas compostas por um artífice e uma arma, tendo o principal objetivo de transformar as armas na poderosa Death Scythe, uma arma digna do diretor Shinigami-sama usar. Entretanto, para isso é preciso coletar 99 almas maléficas e 1 alma de bruxa. A história de Soul Eater gira em torno de 3 artífices e suas armas lutando dia a dia contra os mais temíveis vilões, ao mesmo tempo que devem cumprir sua missão coletando almas a fim de evoluir seus parceiros.

Com todo esse enredo em mãos, o autor Atsushi Ohkubo, conquistou muitos fãs no Japão e no mundo publicando seu mangá na Shounen Gangan, que chegou a ganhar uma adaptação animada no ano de 2008, e acredito que tenha sido assim que a maioria dos brasileiros tenha conhecido Soul Eater. Apesar da publicação irregular na terra do sol nascente, o mangá conquista mais fãs a cada dia pelo seu enredo original e todas as cenas que um bom apreciador de shounen gosta, será que teremos o mesmo sucesso aqui no Brasil? A editora JBC apostando nisso trouxe o título para nós esperando um retorno satisfatório que acredito que possa ocorrer.

QUALIDADE GRÁFICA

Soul Eater marca o início de uma nova era para JBC na minha opinião, uma novidade que teremos nos próximos títulos da editora são imagens na contra-capa que existem em praticamente todos os mangás da Panini e em Soul Eater da JBC temos também, vejam como ficou:

Eu gostei bastante dessa novidade e ficou bem feita se encaixando direitinho com a bonita e simples capa que vocês puderam ver bem no inicio do post. Com relação às folhas contendo a história do mangá, é usado o papel Brite 52g, que será adotado em todos os títulos da editora daqui pra frente visto que antes tínhamos o mesmo papel, mas em 48g. O tamanho do mangá é 12 cm x 18 cm, o mesmo tamanho dos antigos meio-tankobon da editora, porém Soul Eater está em tankobon, fiquem tranquilos.

De modo geral, achei que ficou muito bem feito, não é uma edição especial como Sakura, porém para quem está acostumado a comprar mangás vai gostar, não há o que decepcionar.

TRADUÇÃO

Quando comentei da vinda do mangá ao Brasil em um post anterior que pode ser visto AQUI, questionei muito alguns termos traduzidos. O Shinigami-sama é o Doutor Morte, e os brasileiros que lerem o mangá lerão a palavra shokunin sendo traduzida como artífice em vez de artesão que seria algo mais simples. De fato não gostei desses termos, entretanto dizer que toda a tradução está horrível é mentira! Luiz Kobayashi, responsável pela tradução do mangá, conseguiu adaptar muito bem outros termos como Shibusen e soube dosar de maneira inteligente as palavras em Inglês que costumam aparecer no mangá com frequência. O personagem Soul, por exemplo, insiste em dizer a todo o momento que gosta de ser um cara cool (legal, em Inglês) e como é característico dele achei legal manter do original.

A leitura é divertida e o enredo fácil de ser compreendido a cada fala que lemos, eu daria nota 9, pois não gostei de dois termos apresentados acima. No final do mangá ainda temos um glossário da JBC que traz várias curiosidades sobre os personagens e termos traduzidos, mas isso comentarei mais adiante neste mesmo post.

PREÇO

Os últimos mangás tankobon da JBC estão custando R$ 11,90, porém Soul Eater vem com o preço de R$ 10,90 que é explicado pelo seu formato menor comparado aos demais mangás da editora. Por todo contexto citado acima e pelo que ainda citarei em minhas considerações finais, é um preço justo e bom. Falando em preços, a editora já disponibilizou a assinatura do mangá a partir do volume 01 e quem o fizer terá 10% de desconto.

CONSIDERAÇÕES FINAIS

Como citei no meu tópico tradução, temos um glossário de curiosidades da editora no final do mangá, algo que achei extremamente positivo. Tudo começa com um pequeno texto do gerente de conteúdo, Cassius Medauar, agradecendo a compra do mangá e também pedindo aos leitores que enviem dúvidas, críticas e sugestões para o e-mail: mangas@editorajbc.com.br. Com certeza enviarei algo para esse e-mail e peço que todos os fãs também o façam, a JBC agora está mais do que nunca querendo uma proximidade maior com o leitor, a página da Henshin no facebook, coletiva de imprensa em junho, e agora esse texto de Cassius dentro do mangá de Soul Eater provam isso. Se eles querem nossa opinião vamos dá-la! Trabalhando apenas um mês na editora e o Cassius já faz mudanças significativas e visíveis dentro dela. Parabéns! Ele também prometeu uma seção de cartas, editoriais e extras nos próximos mangás. *-*

Após isso, entra em cena o tradutor Luiz Kobayashi, que explica detalhadamente algumas traduções feitas e o porquê delas além de incluir no glossário várias curiosidades como de onde veio inspiração do autor para dar nomes aos personagens, nome de golpes, lugares, etc.

Recomendo a compra de Soul Eater não apenas porque tem uma excelente história, mas também porque a qualidade da JBC está em um nível muito bom mostrando mudanças e total respeito aos fãs dessa obra cool que chega ao Brasil.

2 comentários sobre “Review: Soul Eater – Vol. 01 (JBC)

  1. Embora ache que tradução de nomes são besteira como AMAAN e Doutor Morte vou pegar Soul Eater,pois acho um dos Shonem mangas mais originais que existem junto de HXH e FMA.Vale a pena pegar mangás mais alternativos,que fogem um pouco do convencional e com personagens bem carismáticos Se é leitura recomendada.

  2. Eu gostei muito do anime de Soul Eater (exceto o final!!!)
    acho a história muito boa e diferente !!! e amo o Kid e o Soul *.*
    então com certeza vou conferir o mangá !!! >.<

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s